3 milhões automatizados todos os anos! Afinal existe…

3 milhões automatizados todos os anos! Afinal existe…

Um nomada com 5 negócios que fatura 3 milhões por ano, sozinho e com 95% de margem.

Luís Diogo

5 min leitura

.

3 de nov. de 2023

.

Programação

Resumo curto,
Estilo Wikipedia.
Pieter é um nómada digital.
Vive em Portugal.
Fatura +3M por ano com tecnologia.
95% de margem. (😂)
Sozinho e automatizado.

Tem 5 projetos atualmente.
Mais conhecidos,
Remote OK, um repositório de oportunidades de emprego remoto.
Nomadlist, uma comunidade de nómadas digitais.
Fim.

Vamos agora sujar as mãos.
Pensar.
O género de conteúdo que não encontras no Wikipedia.

APENAS 7% É QUE VAI CORRER BEM! ACEITA!

Imagina,
Chegava aqui e dizia-te,
Fatura 3M e tem 5 projetos.
242 mil euros de receita mensal.
Trabalha sozinho.
Praticamente tudo é software.

Qualquer um equaciona a ideia.
Só tem um pormenor.
Ele lançou mais de 70 projetos.
Só 5 é que resultaram.
7% de sucesso.

Fica difícil.
Encontrar tempo e persistência para tantas tentativas.
Ele tem uma lógica simples,
Constrói.
Vê se resulta.
Aposta tudo no que funciona.

“If you want to win, you need to be obsessed.”
Não é só obsessão.
É clareza de onde estão as forças.
Nunca teria resultado de outra forma.
São 4.

#1 - RESOLVE OS TEUS PRÓPRIOS PROBLEMAS. 

Um negócio resolve problemas.
É esse o trabalho.
Encontrar uma dor.
Resolver.
Cobrar por isso.

Mas podes encontrar dores em todo o lado.
Podes pesquisar.
Modelar.
Seguir tendências.
Oportunidades.
Dor é dor.
Mas para ele não!

Só resolve o que entende.
Só resolve problemas que tem na sua vida.
Se ele tem, outros também terão.
É a lógica.
E resulta.
És o maior expert a resolver os teus problemas!

Quando começou a viajar.
Procurou lugares para conhecer e trabalhar,
Encontrou pouca informação.
Criou um Sheet.
Começou a preencher.
Pediu a nómadas para acrescentar.
Cidades baratas.
Com boa internet.
Nasceu o NomadList.
30mil euros todos os meses.

Quando decidiu viver em Portugal.
Tentou o visto de residência.
Teve dificuldade.
Pagou.
Resolveu.
Transformou isso num serviço.
Apresentou a quem queria fazer o mesmo.
Nasceu o Rebase.
Ao 3º mês faturava 50mil euros.
(Vende melhor Portugal que o nosso turismo.)

Ideias.
Que viram Tweets.
Que viram páginas.
Que viram (ou não) soluções.
É a demanda que define.
Primeiro valida.
Depois constrói.
Isto leva à segunda força escondida na estratégia dele.

#2 - PRIORIZA A TUA VELOCIDADE.

Rápido para validar.
Rápido para construir.
Ideia básica.
Lanças.
Recebes feedback.
Ajustas.

Ele prioriza a velocidade.
Execução é tudo.
Mas tem que ser simples.
E, depois, automatizada.

Dois padrões.
Ele só usa as ferramentas que conhece!
Não quer saber de modas.
Não quer saber de novidades.
Executa com as ferramentas que tem.
Na aprendizagem está tempo.
Na novidade está erro e múltiplas tentativas.
Ele protege-se.
Usa programação fora de moda.
Que funciona.

O outro,
Se funcionar, automatiza!
Velocidade.
Sistematização.
Vende produtos de 10 euros.
Vende produtos de 50 mil euros.
Automaticamente.
Depois entrega.
Automaticamente.

É mais que uma opção.
É uma filosofia.
No meio da minha pesquisa ele fez referência a este gráfico.

É como funciona a cabeça dele.
Algo que é repetido, tem que ser automatizado.
O jogo é tempo.
O Leverage é tecnologia.
E ele compreende muito bem.

#3 - COMPREENDE ONDE ESTÁ O TEU LEVERAGE.

Esta é a parte mais difícil de modelar.
A comunidade que criou.
Ou melhor, a flywheel que ele tem.
(Conceito a explorar no futuro…)

Tudo que ele faz beneficia o ecossistema.
Nómadas Digitais.
Conteúdo é a ligação.
Ele partilha no Twitter a jornada.
Outros, com os mesmos desafios, aproximam-se.
Isso dá autoridade.
É aí que ele valida a ideia.
Ou sai vencedor.
Ou sai como apenas uma ideia.

Não acaba aqui.
O que falha,
É conteúdo para continuar a alimentar a comunidade.
O que resulta,
É potenciado com a comunidade.
É esse o leverage dele.
A confiança que criou numa comunidade muito específica.

É ele.
É ele no conteúdo.
É ele nos problemas.
É ele no design dos projetos.

#4 - PARA DE PENSAR EM GRANDE.

Podia ser título.
Neste caso, não é clickbait.

Ele é contra a narrativa dos VC.
De que precisas de muito dinheiro para construir tecnologia.
Contra a narrativa de Silicon Valley.
Que precisas de estar lá para vencer.
Ele cria tudo do zero.
Sozinho.
Em qualquer lugar.

E isto tem algo muito interessante escondido.
Ele constrói para ter.
Para ser dono.
Não só como legado.
Mas como vaca-leiteira.
Bons, pequenos negócios lucrativos.

O objetivo é ter dinheiro suficiente.
Não ser um problema.
“The indie way to build a startup.”

É um caminho.
Mas tem particularidades.
Tens que começar pequeno.
Nichos.
Comunidades específicas.
São mais lucrativas.
E menos disputadas.
Micro soluções.
Micro serviços.

Para ser grande.
Começa por pensar pequeno.

AGORA AQUILO QUE NINGUÉM TE DIZ.

Segundo as vossas respostas,
Esta é a secção favorita da newsletter.
Os detalhes escondidos.

Ele beneficiou de uma curva exponencial.
O trabalho remoto explodiu.
O trabalho nómada explodiu.
Ele conseguiu aproveitar essa curva.
Estava no sítio certo.
Na hora certa.

Um programador com visão de negócios.
Não basta programar.
Ele conjuga características únicas.
Consegue implementar.
Consegue promover.
Consegue vender.
Interseção de várias disciplinas.

Sem distribuição dificilmente uma ideia funcionava.
Ele não é um tipo com ideias.
Ele é um tipo com uma audiência específica.
Que utiliza para selecionar.
E para promover.
Negócios que vão dos 0 aos 100k em menos de 30 dias.

CONCLUSÃO

Ele foi o primeiro nome que eu quis desconstruir.
Ele é a materialização do que acredito.
E procuro.
Não na execução.
Mas na clareza de onde está a oportunidade do futuro.

Todos jogamos o mesmo jogo.
Horas.
Ou melhor, rentabilidade de cada hora.
O desafio é o mesmo,
Distanciar a hora da rentabilidade.
Mais rentabilidade por cada hora da minha vida.

Ele sabe isso.
E usa dois leverages a favor dele.
Os melhores.
Economia da atenção.
Distribuição multiplicada e exponencial.
Tecnologia.
O menor custo de replicação que existe.

Abraço, Luís Diogo 🫡

Quando sentires que é o momento ideal, outras formas que tenho de ajudar:

Quando sentires que é o momento ideal, outras formas que tenho de ajudar:

Quando sentires que é o momento ideal, outras formas que tenho de ajudar:

  1. Serviços Que Vendem Todos os Dias >> Implementa em grupo o método testado para criar ou escalar o teu serviço, garantindo um negócio lucrativo. Junta-te aos 120 alunos em 2023.

  1. Apoio Individual ao Teu Negócio >> Os sistemas para garantir que implementas e otimizas todos os dias o teu negócio. Um ano completo de orientação direta do teu coach pessoal e da nossa equipa dedicada, focada em potencializar cada oportunidade do teu Serviço.

  1. Serviços Que Vendem Todos os Dias >> Implementa em grupo o método testado para criar ou escalar o teu serviço, garantindo um negócio lucrativo. Junta-te aos 120 alunos em 2023.

  1. Apoio Individual ao Teu Negócio >> Os sistemas para garantir que implementas e otimizas todos os dias o teu negócio. Um ano completo de orientação direta do teu coach pessoal e da nossa equipa dedicada, focada em potencializar cada oportunidade do teu Serviço.

Subscreve a newsletter 1%

Subscreve a newsletter 1%

Subscreve a newsletter 1%

Todas as sextas, um negócio desconstruido em
5 minutos, com dicas práticas para aplicares.

Todas as sextas, um negócio desconstruido em 5 minutos, com dicas práticas para aplicares.